Arquitetura e Urbanismo


O curso de Arquitetura e Urbanismo da Braz Cubas prepara o profissional egresso para o gerenciamento de construções, custos e mão de obra, para projetar e organizar ambientes internos, externos e espaços urbanos, de acordo com os critérios da funcionalidade, conforto e estética, trabalhar na conservação e a valorização do patrimônio ambiental e construído. Dentro do projeto pedagógico da Braz Cubas, são desenvolvidas competências e habilidades para garantir a proteção do equilíbrio do ambiente natural e a utilização racional dos recursos disponíveis. Embora estas sejam práticas habituais na profissão, atualmente, com o incremento da sustentabilidade na visão de negócios, tornaram-se obrigatórias para o desenvolvimento de qualquer projeto. Com mais de 45 anos de tradição e confiabilidade no mercado de trabalho, o curso teve avaliação positiva do Ministério da Educação no Enade – Exame Nacional de Desempenho do Estudante, com conceito 4.

Mercado de Trabalho

O arquiteto e urbanista pode atuar em diversas áreas: Arquitetura de Interiores, Industrial e Verde, Comunicação Visual, Luminotécnica, Paisagismo e Ambiente, Edificação, Construção e Restauro de Edifícios Urbanos, Planejamento Urbano e Regional, entre outras disponíveis no mercado de trabalho.

Vale ressaltar que, após surgimento do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) do governo federal, o mercado de trabalho aumentou consideravelmente, tornando-se uma das profissões com mais oportunidades de emprego.

Prof° Dr. José Francisco Xavier Magalhães

Telefone:(11) 4791-8292 | (11) 4791-8238

Breve currículo: Doutorado em Arquitetura e Urbanismo com área de Concentração em Planejamento Urbano e Regional e linha de pesquisa em Urbanismo e Planejamento. Universidade de São Paulo, USP, 2015. Mestrado em Arquitetura e Urbanismo com área de concentração em Estruturas Ambientais Urbanas. Universidade de São Paulo - USP. São Paulo - SP. 2003. Dissertação: "Espaços Náuticos - Estruturas de Apoio à navegação como possibilidade de Requalificação Urbana". Génesi de L' Arquitectura Gaudiniana - Universitat Politécnica de Catalunya, UPC, La Arquitetura de Gaudi. Barcelona, Espanha 1991/1992. Graduação em Arquitetura e Urbanismo na Universidade Presbiteriana Mackenzie - 1984/1989.

Coordenação de TCC:

Prof° Ms. José Francisco Xavier Magalhães.

Supervisão de Estágio: Prof° Ricardo Lu.

O curso de Arquitetura e Urbanismo da Braz Cubas foi totalmente planejado para estabelecer a relação entre os conteúdos previstos e a atuação profissional do aluno, tanto que valoriza as atividades complementares e extracurriculares incentivando, organizando e viabilizando para alunos e professores, principalmente participação em concursos (nacionais e internacionais), Bienais Internacionais de Arquitetura, monitorias, iniciação cientifica, viagens de estudos (nacionais e internacionais), seminários e congressos, exposições de trabalhos, palestras dentro e fora da instituição. Além disso, através de parcerias governamentais e não governamentais, busca viabilizar convênios que possam integrar alunos e professores no desenvolvimento de projetos reais.

Entre os principais diferenciais do curso, podemos destacar a carga horária em disciplinas práticas, o que possibilita ao aluno mais tempo ao lado de seus professores orientadores, com o esclarecimento de dúvidas durante o desenvolvimento dos trabalhos, com aplicação direta e imediata do conhecimento teórico adquirido; infraestrutura diferenciada que associa para o aluno técnicas de desenho a mão livre com computação gráfica, que resulta em uma maior reflexão e amadurecimento do aluno perante o desenvolvimento de seu trabalho e o Corpo Docente composto por mestres e doutores, todos profissionais de mercado. Isso permite a troca de experiências e enfatiza o aprendizado acadêmico com a realidade da atividade profissional.

Programação do Curso

1° Período A formação direcionada ao conhecimento específico inicia ainda no primeiro período e estende-se até o final do curso, com amplitude de conteúdo e complexidade crescente, o que exige amadurecimento do aluno para evolução do aprendizado. O estudo do homem como ser biológico, social e cultural com ênfase na diversidade cultural, nos aspectos genéticos e biológicos, na organização social e política, parentesco, instituições sociais, sistemas simbólicos, religião, comportamento e existência de grupos humanos desaparecidos também são trabalhados neste período. É o inicio das experiências de metodologia de projeto, do processo criativo e linguagem arquitetônica, além dos conceitos de arquitetura moderna e contemporânea, percepção do espaço temático, das formas e conceitos.

2° Período Constrói o olhar crítico sobre o espaço e aplicação prática de todos os conceitos trabalhados através da primeira experiência de projetar uma residência. Noções de geomorfologia, relevo e hidrografia e cartografia, aplicadas à arquitetura e ao planejamento urbano são os principais temas discutidos no período.

3° Período O desenvolvimento de um edifício institucional de pequeno porte resulta na elaboração de estudo preliminar e anteprojeto, aprofundando e desenvolvendo o conhecimento básico de técnicas, materiais e representação de projeto. O desempenho térmico e a eficiência energética das edificações; ventilação e insolação natural, artificial, conhecimentos fundamentais sobre o som, assegurando a diminuição de ruídos também são discutidos. As correntes de pensamento na Arquitetura e no Urbanismo moderno, a partir do final do século XIX na Europa, bem como seus desdobramentos noutros continentes, especialmente as particularidades que caracterizam o movimento moderno no Brasil e as cidades contemporâneas, fazem parte dos conceitos que serão ensinados aos alunos.

4° Período O aluno passa a adquirir uma percepção ambiental através das inter-relações entre o homem e o meio ambiente, norteando as intervenções espaciais e a organização territorial. A abordagem privilegia os métodos de análise da morfologia urbana, utilizando para isso a literatura especializada nacional e estrangeira, proporcionando o entendimento dos elementos constituintes da cidade em suas escalas de análise local, regional e estrutural.  O objetivo é desenvolver um edifício institucional de pequeno porte cultural e de lazer. Serão abordadas também questões sobre a importância dos materiais de construção; o controle da qualidade dos materiais e componentes; o conceito de estruturas; o uso adequado do concreto armado; o conceito dos sistemas estruturais em madeira e metálica, e, por fim, os serviços preliminares do terreno a as fundações na disciplina de Tecnologia da Construção.

5° Período Diferentes práticas urbanísticas, desde a introdução de projetos de paisagismo (projetos de áreas externas) ao contexto das propostas urbanas, à leitura das potencialidades ambientais e paisagísticas dos sítios para assentamento urbanos serão trabalhadas nesta fase. Os alunos ampliam sua capacidade de reflexão teórico-conceitual acerca das questões relativas aos edifícios mais complexos para usos comerciais e serviços. Aprofundam também conceitos dos diversos sistemas estruturais com ênfase nas reações de apoio, cargas tipos, vigas isostáticas e lajes no processo do projeto, tendo como base os fundamentos da resistência dos materiais, para possa com competência e habilidade criar elementos estruturais aplicados ao projeto arquitetônico.

6° Período Maior ênfase ao urbanismo. Aborda questões relativas à configuração urbana e o processo de transformação do uso e ocupação do solo, além da compreensão dos instrumentos de controle urbanístico e ambiental. Reflexões técnico-conceituais acerca das questões relativas aos projetos habitacionais. Análise de situações e necessidades humanas, bem como de obras de arquitetura voltadas para tal uso com elaboração de projeto básico e projeto executivo para habitação coletiva, incluindo habitação de interesse social, que amplia questões relativas às estruturas, vedações, cobertura, revestimentos argamassados de parede, tecnologia de execução de caixilhos e esquadrias, revestimento cerâmico entre outros materiais de pisos e paredes, bem como, uma abordagem acerca da execução do acabamento final da obra.

7° e 8° Períodos Amplia os conceitos, instrumentos e técnicas básicas para o reconhecimento e aplicação da disciplina de Projeto como campo de discussão e como método de trabalho do arquiteto sobre a cidade, tendo como premissa a integração entre formas arquitetônicas e formas urbanas. Utiliza como exercício projetual a multifuncionalidade de usos como a habitação coletiva, cultura, lazer, serviço e equipamentos de transportes. O enfoque é para os elementos estruturais da forma urbana (parcelamento, urbanização e edificação), além dos conteúdos sociais que lhes dão sentido. O desenho do espaço urbano e da paisagem, suas interferências com o espaço construído e o espaço livre na cidade contemporânea, são características principais do oitavo e nono período. A preservação do patrimônio histórico, cultural e ambiental, as técnicas construtivas, conceitos e partidos para preservação e restauro o desenvolvimento sustentável e a legislação brasileira em vigor também são abordados nestes períodos.

9° e 10° Períodos O aluno desenvolve o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) cujo objetivo é despertar o interesse pela investigação, produção científica e de novos conhecimentos. O aluno deverá desenvolver individualmente uma proposta de intervenção arquitetônica e urbana, baseado nos conhecimentos adquiridos durante o curso, nas diversas dimensões, procurando trabalhá-los de forma interdisciplinar. Ainda nestes períodos realizam o Estágio Curricular Obrigatório. Conforme mostra a matriz curricular, 40 horas serão cumpridas em disciplinas Optativas, no 9º período. Dentro disso, o aluno poderá escolher disciplinas oferecidas pela instituição como Linguagem Brasileira de Sinais – LIBRAS e Tecnologia e Sustentabilidade. Estas disciplinas complementam a formação profissional, dando ao acadêmico a liberdade de escolher alguma temática de maior afinidade e/ou fragilidade.

O curso de Arquitetura e Urbanismo da Braz Cubas possui infraestrutura diferenciada, que possibilita aos alunos associar técnicas de desenho a mão livre com computação gráfica. O campus conta com diversos ateliers equipados com pranchetas e réguas paralelas, além de recursos de audiovisuais e multimídia. Os laboratórios de informática são equipados com hardwares e softwares gráficos, que são constantemente atualizados.  Tanto a maquetaria quanto a biblioteca, estão localizadas próximas às salas de aula, o que favorece a realização de protótipos, pesquisas, trabalhos acadêmicos com a supervisão imediata dos professores.

Acessibilidade: A UBC demonstra preocupação e comprometimento em atender aos portadores de necessidades especiais ou com mobilidade reduzida, pois suas instalações físicas estão em conformidade ao estabelecido pelo Decreto n° 5.296/2004, que dispõe acerca dos requisitos exigidos para a acessibilidade, dispondo de rampas de acesso com corrimão, cadeira de rodas, sanitários adaptados, reserva de vagas no estacionamento e fácil acesso aos blocos de salas de aulas e demais dependências da Instituição. Quando necessário, a instituição dispõe de intérprete para apoio pedagógico aos portadores de deficiência auditiva e de apoio logístico nas atividades acadêmicas para portadores de deficiência visual.

Ao longo dos 10 semestres de curso, o aluno desenvolve diversas atividades práticas através do Projeto Integrador, atividade que visa convergir os conteúdos de cada semestre letivo para uma atividade prática acadêmica, para que os alunos apliquem os conteúdos na prática, desenvolvendo projetos ligados à área de formação.

Ciclo de palestras, cursos e eventos durante o semestre letivo:

Objetivo é aproximar os alunos dos profissionais atuantes no mercado de trabalho.
Uma grande oportunidade para ampliar o conhecimento, motivando estudantes e professores.

Semana da Arquitetura e Urbanismo
Palestras, Exposições  e Oficinas
Novembro

Viagens de estudos

O curso oferece a oportunidade para os alunos trocarem experiências com profissionais e conhecerem importantes projetos arquitetônicos de outras regiões dentro e fora do país.

Abaixo viagens programadas:

• Ouro Preto e Belo Horizonte (Minas Gerais)
• Rio de Janeiro (Rio de Janeiro)
• Brasília (Distrito Federal)
• Curitiba (Paraná)
• Santiago – Chile (viagem confirmada para 2017)
• Guadalajara – México (viagem prevista para 2019)
• Lisboa – Portugal (viagem prevista para 2020)